A algum tempo atras eu tive uma empregada que era uma loucura de tesuda e que de tanto tempo trabalhando em casa pgou intimidade comigo e começou a me provocar, até o dia em que eu comi ela com meu penis de proximadamente 20cm, eu tenho 1,75, pele branca cabelos e olhos pretos e um fisico normal e na época estava com 20 anos, e a minha empregada Val é uma mulher de 1,70, seios e bunda médios, pele morena clara, cabelos castanhos um pouco compridos e na época tinha 29 anos, estava noiva – 2 anos depois ela se casou e foi pra outra cidade – e uma filha de 14 anos – que eu tirei a virgindade, mas isso contarei outro dia.

Naquele verão o calor estava infernal e eu acabei pegando o costume de dormir sem roupa, somente com o lençol fino por cima. como eu trabalho em casa minha empregada me acordava toda manhã as 9h quando ela chegava, mas num dia destes ela entrou no quarto e me viu totalmente nu e com meu penis semi-ereto e ficou observando por um tempo, até o momento em que eu fui acordando sozinho e notei que ela me olhava, ela disfarçou e tudo bem, os dias passaram e cada vez que ela ia me acordar ela me provocava puchando o lençol e passando a mão de leve em meu penis, aquilo foi mexendo comigo, ficava me perguntando, sera que a distancia do noivo estava deixando ela na seca a ponto de me querer…

Até que em um sabado em que ela estava fazendo um extra em casa a meu pedido – pois dias anteriores havia tido um feriado prolongado e ela tirara folga para visitar seu amado – ela foi me acordar por volta das 10h, estava muito calor e eu estava descoberto e como sempre nu, então ela começou a pegar em meu penis e a me masturbar, e em segundos eu estava feito pedra e eu fui acordando com aquela sensação gostosa, sabia que era ela, então acordei e perguntei o que estava acontecendo, Val se apavorou e ñ sabia o que fazia mas continuava com meu pau na mão.

Val então olhou em meus olhos e depois no meu pau e quando pensei que ela fosse larga-lo ela caiu de boca nele e começou a chupar verozmente como louca, parecia estar com fome de porra, ela ia até o talo e voltava com rapidez, ela começou a chupar a cabeça do meu cacete, só a ponta da cabeça, sugando o liquido que ja saia, até que acabei gozando em sua boca carnuda, ela engoliu tudo e continuou sugando por mais um tempo fazendo eu gozar mais, depois disso ela larou meu penis e disse obrigado, pois o noivo dela nunca havia deixado ela fazer aquilo, que ele só fazia o tradicional papai e mamãe, nisso eu perguntei por que ela ainda estava com ele e ela me disse que era somente por causa de sua filha que ele amava muito e era um pai muito responsavel.

O dia foi passando e eu fiquei pensando que ela devia ter mais desejos sexuais, ja era 1h da tarde e Val lavava a louça do almoço, então decidi tirar a prova dos desejos de Val e fiquei nu fui até a geladeira bebi um copo de agua e fui por na pia pra ela lavar e propositadamente dei uma encoxada nela, ao sentir meu penis em sua bunda ela deu um suspiro de tesão, forcei mais meu penis contra sua bunda por baixo da saia curta que ela sempre usava, Val então apoiou as mãos na pia arrebitou a bunda e falou me fode por favor, aquilo fez meu pau ficar ainda mais duro.

Então eu ergui sua saia e abaixei sua calcinha, comecei esfregando me pau em sua xota de leve e só aquilo ja fez ela gozar e ficar toda molhada, comecei a penetra-la, ela tinha uma xota bem molhada e apertada – apesar de ter tido uma filha com 14 anos – comecei a bombar meu cacete em sua buceta, ela suspirava de tesão, bombava rapido e ela gemia feito louca, até que gozei dentro dela, Val me agradeceu por quilo e eu falei que ainda tinha mais, e levei ela até meu quarto e deitei ela de bruço, eu ñ podia perder a oportunidade de comer o cu virgem dela, comecei a passar meu penis em sua xota novamante para lubrifica-lo até que segurando ele comecei aforçar no cu de Val que se espantou e pediu que não, que ela tinha medo daquilo. mas eu continuei enfiando e sentia cada vez mais seu cu rasgando lentamente.

Val chorava de dor e pedia por favor para eu parar, só que eu comecei a fude-la com mais força, bombava fazendo Val gritar para parar, mas eu sabia que ela estava com tesão tambem e enfiei meu cacete com força de uma vez só e gozei dentro do cu dela, ela soltou um gemido delicioso, eu então sai de cima dela e nisso ela começou a chupar meu pau pedidndo porra, chupou até que voltei a gozar em sua boca. Depois daquele dia ficamos mais intimos e voltei a transar com ela outras vezes, mas isso conto numa outro oportunidade