Vou contar uma historia que aconteceu recentemente comigo quando fui visitar uma amiga numa cidade do interior de SP, eu tenho 24 anos sou um cara magro, de 1,75 de altura, cabelos e olhos pretos sou branco e um pau de 20cm comprimento e grosso.

Esta amiga mora numa fazenda próxima a cidade, vou chama-la de Branca, ela é um pouco mais baixa que eu, olhos verdes, cabelos castanhos claros, pele branquinha igual leite, magra,com peitos e bundinha pequenos e arrebitados e durinho.

Já fazia um tempo que não nos víamos quando estava chegando na fazenda liguei pra ela que estava chegando e ela me disse que estava entrando no banho, quando cheguei na casa dela no meio da fazenda vi que a luz do banheiro ainda estava acesa fui sem fazer barulho até o vitro e me apoiando num caixote que tinha jogado ali perto fiquei olhando ela terminar seu banho se enxaguando, a água escorria pelo seu corpo gostoso branquinho igual leite e todo durinho, ela passava as mãos nos peitinhos e na bundinha e varias vezes na sua xaninha lisinha, meu pau já estava enorme dentro das calças de tanto tesão, quando ela foi saindo do chuveiro, corri pra porta da frente da casa (que é muito grande onde tem também uma área grande com uma mesa enorme onde tudo aconteceu) e chamei por ela que respondeu falando pra eu esperar na área que ela =stava se vestindo.

Quando Branca saiu do quarto estava cheirosa com cabelos ainda molhados e vestida com uma blusinha de alcinha, ela estava sem sutiã deixando os bicos de seus peitinhos apontados na blusinha e com um shortinho jeans bem curtos deixando suas coxas levemente grossas a mostra.

Ela veio correndo me abraçar e quando nos abraçamos senti aqueles peitinhos durinhos no meu corpo e não me contendo ainda excitado encostei meu pau no seu abdome perto de sua xaninha, quando ela se afastou, me olhou de cima embaixo e disse que eu estava muito bem e nesta hora percebi seu olhar no volume das minhas calças, então ela se sentou em cima da mesa e eu num banco na sua frente e também disse que ela estava muito bem fixando meu olhar em suas coxas.

Enquanto conversávamos entre olhares fixos nos olhos dela tambem não tirava os das coxas dela, percebendo isso ela passava as mãos nas coxas até os joelhos me provocando.

Depois de algum tempo de conversa naquela tarde gostosa de sábado de outono ela disse que iria pegar um suco pra nós dois, quando ela desceu da mesa rapidamente me levantei também e ficando frente a frente com ela não agüentei e lhe dei um beijo rápido na boca, ela me olhou sorrindo e pediu pra esperar que ela voltava.

Branca então voltou com os copos de suco, continuamos conversando, mas eu estava ficando excitado depois do beijo que dei nela, e decidi investi no tudo ou nada, então quando terminei meu suco fui colocar o copo em cima da mesa ao lado de Branca, e levantando me coloquei de frente com ela e depois de deixar o copo na mesa voltei com as mãos e as coloquei nas coxas dela, apertei forte e olhei para ela que sorriu. Nesse momento ela abriu levemente as pernas, me coloquei no meio delas e comecei a beija-la enquanto passava as mãos nas suas coxas indo do joelho até na sua virilha, nosso beijo ficava mais intenso, de repente senti ela abrir minhas calças e pegar em meu pau que ficou ainda mais duro. Ela começou a me masturbar com aquelas mãos delicadas, meu pau ficava ainda mais duro e enquanto ela pegava em meu pau tirei sua blusinha e comecei a chupar seus peitinhos durinhos, acariciava  eles apertando e chupava aqueles bicos durinhos, ela suspirava de tesão e apertava meu pau me deixando doido de tesão.

Fui descendo beijando sua barriguinha lisinha e gostosa, fui descendo até seu abdômen e sem esperar fui abrindo seu shorts e tirando ele e sua calcinha dando beijos em suas pernas, Branca se deitou na mesa, e com os pés apoiados na mesa abriu suas pernas, comecei beijando seus joelhos e ia descendo pelas suas coxas, beijando na parte interna de suas pernas branquinhas e grossas, ela já gemia de tesão e quando fui descendo pela sua virilha até chegar em sua xaninha que estava molhada de seu gozo. Comecei a beijar e lamber aquela bucetinha branca, passava minha língua em seu clitóris penetrando sua buceta com a língua e chupando o caldinho que saia dela,, Branca suspirava e gemia apertando os seios.

Meu pau estava duro e grosso pronto pra meter nela, então puxei ela pelas coxas deixando a bundinha dela na beirada da mesa, apoiei as pernas dela em meu ombro e fui penetrando, ela tava bem lubrificada e meu pau foi entrando fácil mesmo naquela xana apertadinha, segurei forte em suas coxas e comecei os movimentos de vai e vem metendo nela.

Ela pedia mais, atendi o pedido dela dando estocadas mais fortes até o fundo de sua xana, meu pau batia em seu útero e ela gemia e já gritava de tesão falando q meu pau era muito duro e grosso e que queria mais, eu segurava suas coxas bem forte, e por ela ser branquinha deixava marcas vermelhas em suas pernas assim como na sua buceta de tão rápido e forte que eu metia.

Branca então abaixou suas pernas de meus ombros e as pasou pela minha cintura gruzando os pés atrás de mim e assim acariciava com as pernas minha bunda me deixando ainda mais excitado e pressionava meu corpo contra o dela fazendo eu penetra-la bem fundo, ela então ergueu seu corpo da mesa e tirou minha camiseta e me abraçou, ela fazia movimentos de vai e vem com a bunda forçando ainda mais a penetração,, meu pau estava muito duro e enchia toda a buceta apertadinha dela até o seu útero, ela me abraçou forte e esfregava seus seios no =eu peitoral e me beijava acariciando meus cabelos.

Branca pedia pra meter mais que ela estava gozando e abraçada a mim sentindo seus seios eu metia mais forte e ela gritava e gemia de tesão falando que estava gozando pedindo pra meter mais fundo, falei que também já estava pra gozar e ela disse que era pra eu gozar na boca dela, que ela adorava leite e queria meu leite quente.

Ela desceu da mesa e se ajoelhou na minha frente e segurando forte meu pau começou a chupa-lo, ela engolia ele todo até o fundo da garganta, tinha virado uma fera no cio, eu passava uma mão em seus seios e a outra forçava a cabeça dela contra meu pau, meu pau estava latejando dentro da boca dela, mas então ela tirou e começou movimentos bem fortes de vai e vem me masturbando com uma mão enquanto isso se masturbava com a outra, eram movimentos rápidos e não agüentando mais falei que ia gozar, ela abriu a boca e enchi sua língua de porra que foi engolida com muito gosto, ela lambia e chupava forte a cabeça sugando as ultimas gotas de porra pedindo mais e gemendo.

A tarde tinha sido ótima e estava acabando com o por do sol e enquanto nos vestíamos ainda ouve umas caricias entre nós. E numa dessas caricias passei meu pau e minha mão no cuzinho dela que na hora deu um salto pra frente e falou que ele ia ficar pra outra vez.