Desta vez vou contar um fato que me aconteceu recentemente, a maravilhosa experiência de me tornar amante de uma amiga que conheci pela internet.

Vou chamá-la só de Vera, ela mora em maranhão é casada, tem 46 anos é uma mulher carinhosa e sorridente, cabelos curtos castanhos escuros pele branca é um pouco gordinha mas sexy, tem seios grandes muito gostosos, bumbum também grandes e sexy e uma vagina que adora deixar depiladinha. Eu sou alto 1, 75, magro, branco de cabelos pretos e um pênis de uns 20 cm, grosso que dizem ser lindo e muito duro.

Tudo começou numa noite em que eu estava na internet quando alguém inesperadamente me adicionou no MSN, achei estranho e nas primeiras conversas fomos nos entendendo aos poucos e ganhando a amizade e confiança um do outro, até que um dia eu comentei sobre uma foto dela que mostrava um belo decote e neste mesmo dia ela me propôs mostrar seus seios na webcam, a partir daí foram várias madrugadas de nós dois fazendo sexo virtual pela webcam com muito desejo que a  cada vez aumentava mais,.Isso acontecia somente nos dias em que seu marido viajava.

Os meses foram passando até que um dia o marido dela precisou fazer uma viagem mais longa onde ficaria uma semana fora, era o tempo que precisávamos pra nos encontrarmos e transformar todo aquele prazer virtual em real.

Depois do convite dela peguei um avião ate sua cidade, cheguei no terceiro dia de ausência de seu marido, ainda tínhamos um bom tempo, mas por precaução e por respeito aos filhos dela eu estava hospedado em um hotel.

Logo que cheguei ela foi me encontrar no hotel e logo me avisou que daria um jeito dos filhos irem passar uns dias na casa de algum parente para ficarmos a vontade na casa dela. no mesmo dia já a noite ela foi me buscar no hotel de moto e fomos pra casa dela, era bom não chamar muito atenção de visinhos, já que corríamos risco estando la e alguém não desejado chegar na hora errada.

Mas durante o caminho até a casa dela eu fui bem junto dela sentindo sua bunda e já ficando excitado e quando chegamos ela desceu da moto e enquanto entravamos na casa dela já me beijava na boca falando que estava morrendo de saudades, já dentro de sua casa sentamos no sofá e começamos a conversar enquanto não chegava uma comida que havíamos pedido e no meio da conversa as caricias eram inevitáveis, eu estava de camiseta e calça e ela de saia e uma blusinha verde bem decotada que eu adorava quando ela usava e usava também uma lingerie que deixava seus volumosos seios bem erguidos e aparecendo no decote.
Eu ainda um pouco tímido deixava ela me manipular e pegava minha mãe e colocava nas coxas dela pra eu ficar acariciando e tentando me soltar comecei a dar beijos em seu pescoço e descia beijando até seu decote, enquanto ela já passava a mão por minha barriga e descia até meu pênis que já estava bem duro. De pois de um tempo dessas caricias nossa comida chegou, e fomos comer enquanto continuávamos conversando e nos conhecendo melhor agora pessoalmente.

Depois de algumas horas que já havíamos jantado ela disse para eu ir no quarto e trocar de roupa ficar mais a vontade enquanto ela lavava a louça, fui até o quarto e na hora me lembrei de uma vez que ela havia me dito que devia ser mais ousado com as mulheres, e decidi tomar coragem e ser ousado, então tirei toda minha roupa e já um pouco excitado fui até a cozinha e cheguei por trás dela passando meu pau na sua bunda e pegando em seus seios, ela na hora largou um talher que lavava e apoiou as mãos na pia, eu beijava se pescoço e ela já suspirava e falava que estava adorando me ver e sentir fazer aquilo com ela.

Fui levando Vera até o quarto e comecei a tirar a roupa dela, tirei sua camiseta e seu sutiã, e como sempre não agüentei ver aqueles seios que eu adorava e fiquei mais excitado,  ela percebeu meu pênis ficando mais duro e começou a pegar nele, acariciava com cuidado com uma mão enquanto com a outra ela segurava seus seios me oferecendo para eu chupa-los, e eu fazia isso com muito gosto, chupava aqueles seios grandes e deliciosos, lambia os bicos que estavam durinhos, acariciava com minhas mãos enquanto ela continuava me masturbando.

Pedi para ela tirar a saia e a calcinha, ela então se virou de costas pra mim e começou a tirar, quando se abaixou pra terminar de tirar a calcinha segurei em sua bunda e acariciando ela comecei a passar meu pênis no meio de suas pernas e na vagina dela que já estava molhadinha de tesão.

Nesse momento Vera apoiou as mãos na cama e eu segurando meu pênis comecei a penetra-la fui enfiando meu pênis na vagina depilada e carnuda que ela tinha, ela deu um gemido de prazer e eu comecei a enfiar mais meu pênis duro grosso e comprido enchendo sua vagina, comecei a meter bem devagar pra ela sentir todo meu pênis, ela gemia conforme eu ia penetrando.

Me debrucei um pouco sobre ela e comecei a acariciar os seios dela, ela gemia gostoso de tesão e me chamando de amor pedia pra foder ela mais forte que eu conseguisse, então pedi pra ela subir na cama e ficar de quatro, ela subiu e fiquei de joelhos atrás dela, segurei a bunda dela e comecei a foder ela forte, enfiei de uma vez bem rápido meu pênis em sua vagina, ela gemeu alto falando que estava ótimo.

Vera estava bem lubrificada o que facilitava eu meter forte nela como ela queria, segurei a bunda dela e comecei a dar estocadas fortes na vagina dela meu pênis enchia e ia até o fundo daquela vagina carnuda e molhadinha, ela gemia e segurava os seios acariciando-os, comecei a xingar ela de vaca tetuda e ela pedia mais falando que ia gozar e falava pra eu gozar com ela. Dei mais umas metidas o mais forte que podia e ela me chamando de amor falou que tava gozando e gemia gostoso, eu não agüentei e rapidamente tirei meu pau da vagina dela e gozei em cima da bunda dela arrebitada de quatro pra mim.

Ela então começou a se limpar e a me limpar também, e deitamos na cama pra descansar, e enquanto tomava-mos fôlego e conversava-mos Vera puxou minha cabeça pra cima de seus seios e ali acabei dormindo junto com ela.

No meio da madrugada acordei excitado então percebi que ela estava ajoelhada ao meu lado me masturbando deliciosamente com todo cuidado, pegava meu pênis com aquela mão suave e fazia movimentos pra cima e pra baixo e com outra mão acariciava minha barriga descendo pelas coxas e virilha me deixando doido, meu pênis estava muito duro, então quando ela percebeu que eu tinha acordado me falou pra relaxar que ela ia chupar meu pênis e logo foi lambendo a cabeça do meu pênis, ela lambia com calma dando voltas na cabeça e aos poucos começou a colocar a boca nele, foi chupando aos poucos a cabeça, dava beijos e eu ali deitado ficava cada hora mais excitado. Vera começou a colocar todo o meu pênis na boca dela e virava devagar chupando, no começo com movimentos lentos e aos poucos foi acelerando e chupando mais forte e rápido enquanto pegava em meus testículos me excitando muito.

Olhando pra mim com cara de tarada perguntou se eu estava gostando, e falei que estava ótimo, foi quando ela disse que tinha mais pra me dar e nisso foi subindo em cima de mim e sentando no meu pênis que foi penetrando aquela vagina molhadinha bem devagar, aos poucos ela foi fazendo movimentos pra cima e pra baixo e cada vez acelerando, ela começou a gemer alto enquanto cavalgava no meu pênis e segurava seus seios fartos acariciando eles.

Meu pênis estava bem duro e enchia toda a vagina carnuda dela que pulava em cima de mim falando que eu era o garanhão dela e ela minha égua potranca e gemia alto de prazer falando que estava pra gozar, nisso Vera se debruçou sobre meu corpo e fazendo movimentos de vai e vem com meu pênis todo dentro da vagina dela também passava os seios dela sobre meu peito me deixando mais excitado, e começou a falar que tava gozando e meu pênis era só dela, enquanto ela gozava comecei a dar pequenos tapas em sua bunda arrebitada sobre eu e disse que também já estava quase gozando, nisso ela falou que era pra eu esperar e no mesmo momento saiu de cima de mim e se abaixou na minha frente e começou a me masturbar com seus seios, colocou meu pênis no meio deles e fazia movimentos deliciosos com seus seios até que não agüentei e gozei no meio daqueles seios carnudos e gostosos deixando ela toda melada. Novamente nos limpamos e acabamos dormindo juntos.

Na manhã seguinte acordei já um pouco tarde e ela já não estava na cama, ainda sono lento e pelado me levantei e fui até o banheiro e ouvi um barulho de água bati na porta e ela respondeu que estava tomando banho mas eu podia entrar e foi o que fiz, entrei e fiz minhas necessidades e quando já estava saindo ela abriu a porta do Box toda molhada perguntou se eu já tinha terminado, olhei ela de cima embaixo e vi que ficava ainda mais gostosa com aqueles fartos seios molhados assim como sua vagina carnuda toda raspada também molhada, falei que sim e ela me falou pra tomar banho com ela que ela ia me levar, só de ver ela ali molhada já comecei a me excitar, entre de baixo do chuveiro e ela veio por trás de mim e encostando aqueles seios molhados e carnudos nas minhas costas foi pegando no meu pênis e começando a me masturbar perguntando se estava lavando direito, suspirando de tesão falei que sim que estava ótimo.

Nisso ela pegou minha mão e colocou na vagina dela, comecei a alisar aquela vagina molhada e carnuda enquanto ela deslizava seus seios nas minhas costas me deixando com o pênis ainda mais duro, ela falava que ia continuar até eu gozar, então lembrei que teria que ir embora naquele dia ai falei que queria foder ela de novo e me abaixei, sentei no chão com as pernas abertas e ela também foi sentando, abriu as pernas e passou pelos lados do meu corpo puxei ela pela bunda até perto de mim e fui penetrando nela que pedia pra eu foder bem gostoso.

A água caia sobre nós enquanto eu metia nela, fazia-mos movimentos de vai e vem e eu passava as mãos em seus seios carnudos e molhados me deixando ainda mais excitado e de pênis duro dentro da vagina dela.

Vera pedia mais e eu chamando de puta vagabunda fodia mais forte que conseguia, ela pegava seus seios e apertava, colocavam-os na minha direção pra chupá-los todos molhados e suculentos, ela gemia já falando que estava pra gozar, então abracei ela forte sentindo aqueles seios molhados no meu corpo e fui fazendo movimentos rápidos de vai e vem penetrando mais meu pênis na vagina dela que começou a gritar e gemer alto falando que estava gozando.

Fique ainda mais excitado e rapidamente tirei meu pênis da vagina dela e gozei nas coxas dela enquanto a água escorria sobre nós, nos levantamos e nos beijando terminamos de tomar nosso banho delicioso. Depois do banho fomos tomar café, nesta hora o telefone toca e era o marido dela avisando que já estava voltando e chegaria pra almoçar. E com isso fui embora para o hotel e horas depois peguei o avião de volta pra casa já na ansiedade de nos encontrar de novo.