Este conto narra a história q aconteceu comigo quando eu tinha 16 anos e acabei transando com safadinha da irmã de um amgo meu e com a mãe deles tb… a garota q vou chamar de Mari tinha 14 anos, pele clara cabelos pretos lisos um pouco pra baixo do ombro, ñ tinha um fisico muito empolgante, era magrinha com peitinhos pequenos ainda e bundinha tb pequena mas rodondinha e empinada, mas o bom nela era seu jeito provocador qause uma putinha… sua mãe q chamarei de Bia tb tinha pele clar, cabelos castanhos um pouco lisos até o ombro, e seu corpo sim era atraentesua bunda era tb empinada só q bem grande, coxas grossas e seios médios e gostosos e eu com fisico tb magro, cabelo curto preto e pele branca…

Vamos ao acontecido… como sempre antes de ir a escola eu passava na casa dessa meu amigo, mas neste dia ele tava atrasado e ainda ñ havia chego do estagio q fazia, então fui atendido pela sua mãe q me pediu pra esperar na sala, sentei no sofa e esperei, uns poucos minutos depois me aparece a irmã de meu amigo q estava enrolada em uma toalha pois havia acabado de tomar banho, ela me cumprimentou e entrou no quarto de sua mãe que ficava de frente pra sala, ñ pude deixar de olhar sua bundinha empinada rebolando… não era a primeira vez q ela fazia aquilo e me deixava excitado.

De repente sua mãe gritou…

– Mari vai se vestir logo ñ ta vendo q o Fá (eu) ta ai…

– Vou buscar seu irmão q ja ta atrasado e ja volto.

Nesta hora a garota simplesmente sem fechar a porta do quarto tirou a toalha se virou e começou a escolher uma roupa, eu ja ñ aguentava ver aquela bundinha e entrei no quarto… Segurei Mari pela sintura e puxei até sua bundinha encostar em meu pau duro… e deu um gritinho de surpresa

– Ai que isso…

– Voce é mesmo uma putinha!

Comecei a passar a mão na sua xaninha molhada pelo banho e tb por tesão q ela ja sentia e esfregava meu pai em sua bundinha

– E agora o q eu faço com vc

– Eu deixo vc comer meu cuzinhu mas deixa minha xotinha virgem.

Nisso joguei ela na cama da mãe dela e tirei meu pau pra fora e ja parti pra cima dela sem mesmo me lembrar de fechar a porta… ela era tão putinha q ja havia colocado uma almofada por baixo dela pra eu penetra-la melhor… então me debrucei sobre ela e comecei a empurrar meu pau em seu cu q era bem fechadinho, forcei um pouco e ela gemeu…

– Aiiiii – Vai doer… vamo para

– Só mais um pouquinho

– Força pra fora q entra ta.

Quando eu disse isso e ela forçou pra fora e eu forcei pra dentro, fez me pau entrar mais q a metade de uma vez, ela quis gritar mais sabia que ñ podia pra ninguem ouvir, ela tb assustou pois sentiu q sangrava um pouco, mas mesmo assim eu continuei penetrando, meu pau ñ era tão grande mas era um pouco grosso, comecei o movimento de vai e vem bem de vagar e elogo ela ja tava gemendo de tesão…

– Ai q gostoso

– hummmmmmmmmmmmmmm

– aaaaaaaaaaaaaaaaaaa

– Mete mais agora vai.

Comecei a bombar mais forte, metia mais rapido fazendo meu saco fazer barulho ao bater em sua xota molhada de tesão e ela pedia mais

– Isso mais

– Mais forte q gostoso

– Que pinto grosso bommmmmmmmmmm

Meu ritmo de estocadas só almentavam…

– Goza putinha, goza vai

– Vai mete q eu gozo… então dei uma ultima estocada forte e gozei no fundinho do cu da Mari q gemeu

– Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

– hummmmmmmmmmmmmmmmmmmm

Após nosso gozo me levantei e me assustei ao ver q a mãe dela havia flagrado nossa transa

– Desculpa Bia mas ñ pude evitar a provocação dela

– Conseguiu o q tanto queria né Mari.

Então fui saindo, pois precisava ir pra escola, foi quando a Bia me parou na porta e me disse:

– hoje vc fica aq, isso ja tava armado pra acontecer…

– o Ruan (meu amigo) ta viajando com a pai dele na casa dos avós.

Nisso ela me jogou na cama e tirou minha calças e camiseta e falou pra filha:

– Prepara ele pra mim enquanto eu tomo uma ducha.

Esta preparação era um boquete q a Mari me fez com muito tesão pra q eu voltasse a ficar excitado, ela chupava muito bem, ia até o talo e voltava com movimentos rapidos, depois de uns minutos volta a mãe da Mari toda nua e molhada do banho

– Agora é minha vez Fá e veio pra cima de mim, pegou minha pica e enfiou na sua xana q era uma delicia, carnuda e grande e logo meu pau tava todo dentro dela, q começou a cavalgar, fazia moviemntos pra frente e pra tras com rapidez enquanto massageava seus seios e gritava alto

– Vaiii meteeeeeeeeeeeeeee

– Forteeeee assimmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

– Gostosooooooooooooooooooooo aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Mari q estava sentada numa poltrona se masturbava com os dedos estimulando seu clitóris Eu tb ouvia seus gemidos

– Aiiiiiii… aaaaaaaaa

– Aaaaaaaaaaaa… hummmmmmmmmmm

– Ele tem uma pica gostosa né mãe

– Tem mesmo… aaaaaaaaaaa

Nisso ela debruçou sobre meu corpo, e começou a meter em meu pau, só levantava e abaixava a bunda com rapidez, metia forte na xana dela q ja tava gozada e rebolava no meu pau e gemia

– Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm gostosooooooooooooooo

– Vai mete q eu vou gozaaaaaaaaaaaaaa

– Vai goza tb, gozaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

Então ela deu uma ultima metida fazendo meu pau ir até o fundo da sua xana onde eu enchi de porra e ao ver a Mari gozando tb ao se masturbar e ver a cena eu gozei mais fazendo minha porra vazar da buceta da Bia. Se pensa que parou por ai em breve contarei como peguei as duas novamente, um pouco mais velho e viril e com a Mari com o corpo um pouco mais formado e mais gostosa e desta vez invertei comendo a bucetinha da Mari e o cuzinho da Bia…