Este conto narra minha história com uma pessoa muito especial q conheci pela internet, assim que nos conhecemos ficamos intimos, falavamos sobre nossas fantasias, depois de muito bate papo Kekey me convidou pra ir conhece-la em BH, demorei um pouco para ir ao encontro dela mas finalemte tomei coragem e fui, e é exatamente este encontro que contarei agora.

Neste dia me preparei como nunca havia feito antes, seria uma viajem longa de minha cidade até BH, mas eu só pensava no meu encontro com Kekey, estava ancioso pra ve-la e ja pensava em possuir aquela mulher de 25 anos, 1,60m pele branquinha, olhos castanhos e cabelos ruivos e assim como ela mesmo disse um pouco gordinha… A viajem se seguiu e na ultima parada resolvi ligar pra ela e combinar onde e o horario q eu iria chegar na rodoviaria pra ela me buscar.
Fui ligando pra ela enquanto entrava no banheiro q estava cheio, até que achei uma cabine vazia e entrei… Kekey atendeu e me perguntou se eu ja tinha chego, disse que não que eu estava na ultima parada, ela me disse que tinha acabado de sair do banho e estava se arrumando para ir resolver alguns compromissos e depois iria me buscar. Quando ela me disse que tinha acabado de sair do banho resolvi provocá-la, pois sabia que isso deixava ela excitada e assim começamos a fazer sexo pelo telefone.
– O que vc esta fazendo?
– Passando creme nas pernas!
– Então imagina eu fazendo isso e subindo pelas suas coxas carnudas
– Imagina minhas mãos chegando a sua virilha e eu começando a penetrar meus dedos em sua xana molhada de tesão.
Foi ai que ouvi um gemido que fez meu pau ficar latejando de tesão e percebi que ela ja estava se masturbando:
– Uiiii…
– Ta gostando né vagabunda?!
– Vou enfiar meus dedos mais fundo
– Aaaaaaaaaaa
– Isso geme gostoso enquanto eu estimulo seu clitóris
– Assim mesmo vai

– Geme pra mim sua puta!
– Me xinga que eu vou gozar…
– Bate uma pra mim sua cadela, vagabunda, biscate…

– Aiiii, uiiiiiiiii, hummmmmmmmm…to toda melada de gozo

Neste momento acabei gozando também, nos despedimos e eu fui correndo pro Onibus que ja estava pra sair.

Finalmente cheguei em BH e logo avistei aquela beldade de mulher que me esperava, ela veio de encontro a mim e me deu um forte abraço seguido de um delicioso beijo na boca, abracei ela mais forte fazendo Kekey sentir meu penis ja duro de tesão… Fomos para o carro onde ela me perguntou se eu estava cansado, pois se eu estivesse disposto sairiamos pra uma noitada… falei que iria pra qualquer lugar com ela, então fomos a uma pizzaria para matar nossa fome.
No caminho não parava de olhar suas coxas grossas e seus seios pelo decote da blusinha que usava, não aguentei e comecei a passar a mão pelas suas coxas até chegar na sua xana molhadinha e carnuda que ela tentava cobrir com uma micro saia jeans, ela tb percebeu o volume do meu penis na minha calça, ouvi ela suspirar fundo e pedir para nos controlar-mos.

Ja na pizzaria comemos e conversamos muito até que numa certa hora Kekey resolveu ir ao banheiro, ela levantou arrumando a saia, eu ja estava doido por ela e decidi segui-la, quando ela vinha saindo parei ela e perguntei se tinha alguem la dentro, ela disse que não e então a empurrei pra dentro do banheiro, notei que ela ficou assustada mas eu sabia que logo ela estaria gostando da sacangem proibida, enquanto nos encaminhava para o ultimo box ela me chamava de doido e eu mandava ela calar a boca, entramos no box e fechei a porta…
Ela ainda recusava a minha investida:
– Para, vão descobrir a gente aqui!
eu mandava ela calar a boca enquanto beijava seu pescoço e tocava em sua buceta molhada de tesão:
– Cala a boca sua biscate, sei que vc ta ficando doida com isso sua vadia, vc me provocava pela internet, agora é a hora de vc sentir o que fez comigo…

Nesse momento ela se entregou e pediu pra eu fazer o que quiser com ela, então pedi a ela pra me chupar, ela arrancou minha pica da calça e começou a chupar feito louca, sentia a cabeça encostar na sua garganta e ela gemia enquanto eu pedia mais…
– Hummm, hummmmmm, hummmmmmmmmm
– Chupa sua vaca

Ela então mais verozmente, até que eu gozeie fiz sua boca encher com minha porra que escorria pra fora, ela então me provocu perguntando se era só aquilo e respondi que o resto eu ia encher a buceta dela…

Kekey pediu pra eu fude-la, ja sem se preocupar que estavamos no banheiro, então só me dei o trabalho de encostar ela na parede e segurá-la pela bunda enquanto ela posicionava meu pau na direção de sua xana… logo de cara dei uma forte estocada fazendo ela gemer alto…

– Aaaaaaaaiiii
– É assim que vc gosta né vagabunda… quer mais sua puta
– Vou deixar sua xana branquinha, lisinha e carnuda toda vermelha de tanto meter nela

Comecei a dar fortes estocadas fazendo que seus seios pulassem dentro da blusinha, sentia sua respiração ofegante e estocava mais forte, foi quando ouvimos pessoas entrando no banheiro, era duas moças, dei masi uma estocada e fiquei fazendo moviemtos circulares com meu penis dentro da xana de Kekey, pois não podiamos fazer barulho naquele momento…

Depois de uns minutos estavamos sozinhos e eu comecei novamente as estocadas, ela me pedia que metesse rapido pra terminarmos… fiz o que ela mandou e comecei fude-la rapido, minhas estocadas levavam ela ao delirio…

– Vai mete rapido
– Goza sua biscate

E continuei as rapidas estocadas…foi quando ela falou no meu ouvido
– Vou gozaaaaaaaaaaaaaaaa

– Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

Acabei dando uma ultima estocada para gozar junto com ela, enchendo sua buceta de porra… assim q tirei meu pau ainda duro pra fora ela começou a lambe-lo deixando ele limpinho, enquanto ela se limpava fui saindo do banheiro fingindo ter errado por estar um pouco bebado… Depois disso pagamos a conta e fomo embora, nossa noite só estava começando, e iriamos pra uma boate dançar…

depois q saimos para dançar perguntei a ela onde iriamos, ela então me disse q iria me levar numa boate GLS chamada Josefina pois la havia um ambiente muito bom… chegamos a boate e começamos a beber umas batidas e drinks enquanto pegavamos o clima do lugar, como era uma boate GLS viamos varios casais de homens e mulheres sem o menor pudor, o lugar era muito bom mesmo, depois de um tempo Kekey me puxou pra pista de dança, apesar de eu ñ ser de dançar ela conseguia me soltar, parecia um feitiço q tinha colocado em mim, dançamos por horas sempre com ela me provocando roçando sua bunda em meu pau duro, quanto mais ela sentia mais esfregava em mim e vez ou outra eu passava a mão em sua xana molhadinha, quente e carnuda… depois de um tempo fui ao banheiro e deixei ela na pista de dança, quando voltei vi Kekey dançando com um kra, ela rebolava e se insinuava na frente dele pra me provocar, aquilo foi me escitando cada vez mais, então comecei a dançar com outra garota e provocar ela tb, depois de alguns minutos ela me puxou de novo pra dançar com ela, precia até estar com ciumes… ela começou a me beijar, estavamos cada vez mais excitados, então comecei a falar besteiras em seu ouvido

deixando ela excitada…
– Vem sua putinha, rebola esta bunda gostosa no meu pau

– Quero rasgar esta sua xana de galinha com minha pica

Ela então começou a gemer e apontou umas salinhas escuras e falou para e reparar bem dentro delas… Foi então q notei em uma delas um casal transando…
– Então vamos que eu quero te fude sua biscate

Entramos numa dessas salas e logo ela foi se abaixando pra me boquetear, abaixou minhas calças e segurou meu pau com força, começou a punheta-lo rapidamente foi diminuindo o ritmo e lgo tava lambendo a cabeça, lambia e chupava a cabeça e aos poucos foi levando ele todo pra boca, até que eu segurei seus cabelos e forcei sua cabeça fazendo ela engolir todo meu cacete e engasgar com ele chegando na sua garganta… ela continuou chupando, dava chupadas fortes q em poucos minutos fez eu encher sua boca de porra q ela engoliu sem com muito gosto, lambia para limpá-lo e me excitar de novo.
Kekey então tirou sua blusinha e começou a passar a cabeça de meu pau em seus seios, ela passava bem devagar no bico que estavam durinhos… ela então se levantou e eu começei a massagear e chupar seus seios deliciosos enquanto chamava ela de vaca…
– Deixa eu chupar seus seios sua vaca

eles eram branquinhos com biquinhos durinhos, eu os mordia e puxava o que acabou deiixando eles rosados enquanto ela gemia e gozava de prazer, virei ela de costas pra mim , ela então se apoiou na parede e arrebitou a bunda, comecei a esfregar minha pica em sua xana gozada, fui enfiando devagar enquanto apalpava seus seios, enfiei até chegar nas minhas bolas, e depois voltei tb devagar, e fui assim aumentando o ritmo a cada metida enquanto ela gemia e pedia mais…
– Mete… isso mete
– Mate mais… rasga minha xana

– Mais forteeeeee…
eu continuava no mesmo ritmo de estocadas ñ muito fortes, sabia que aquilo era uma tortura pra ele, e que deixava ela mais excitada e logo senti ela gozar no meu pau, assim q senti ela mias lubrificado comecei a meter mais forte…
– Você quer mais né sua vaca, então vai ter mais

Nisso tirei meu pau de sua xana e comecei aforçar em seu cuzinho q tava arrebitado pra mim, ela se assutou um pouco…

– Ai meu cuzinhu…
– Nunca deu o cu sua biscatinha?
– Ja sim, a muito tempo

– Foi a força e eu ñ gostei

– Mas agora vc vai gostar sua biscate…relaxa um pouco vai

Nisso ela deu uma forte suspirada, seu cuzinho abriu um pouco e eu meti meu pau até a metade…

– Aiiiiiii, vai doer de novo

– Ele voltou a ficar fechadinhu, mas se depender de mim nunca mais vai fechar…

E enfiei mais um pouco, então afastei um poco sua bundianha com a mão e enfiei todo meu cacete fazendo Kekey gemer alto

– Aiiiiiiiiiiiiii… acho q quero para com isso

– Calma que logo vc vai ta gemendo de prazer sua vagabunda

– Eu sei que vc é safada…

– Estranho vc ñ dar o cuzinhu

– Ja falei que a primeira vez me traumatizou um pouco pois fui forçada

Nisso comecei o movimento de vai e vem, bem de vagar pra ela sentir prazer em vez de dor, fui acelerando até ficar num ritmo bem gostoso por um bom tempo, notei q Kekey ja gemia de prazer…

– Ta gostando né sua vadia… falei q ia gostar

– Você só sabe dar prazer e tesão pra mim

– Aaaaaaaaaa… aaaaaaaa… hummmmmmmmmmmmm

– Isso geme mesmo que vou bombar mais

Segurei seus cabelos e puxei com força e comecei as estocadas fortes, cada vez mais rápido, enquanto ela acariciava um seio e o outro balançava com o movimeto de vai e vem…
– Isso forte… vai mais

– Você ja ñ ta me aguentando é ?!

quando ouvi isso meu sangue ferveu e comecei a estoca-la mais forte, meu pau ja começava a doer, latejava forte enquanto eu estocava e sentia as paredes de seu cu se abrindo
– Aaaaaaaa… hummmmmmmmmmmmmmmm

– Agora ta bom né sua vadia…

– Óooooooooooooo

Ela gemia e eu ja estava pra gozar, foi quando olhei de lado e vi que algumas pessoas tb nos olhavam disfarçadamente… fui metendo mais…

– Goza sua cachorra goza q eu vou goza…

– Isso goza mesmo

Encostei ela na parede e forcei todo meu pau dentro dela e gozamos…
– Aaaaaaaaaaaaaa… aaaaaaaaaaaaa… aaaaaaa

– Hummmmmmmmmmmmmmm

Enchi todo seu cuzinhu de porra, depois q tirei de dentro dela, ela começou a se limpar, nos vestimos e ficamos ali por um tempo nos beijando, ja era madrugada e foi a melhor noite da minha vida e ela tb cofessara q poucas vezes havia sentido prazer igual…

Ja era madrugada e fomos embora pra casa de Kekey, ela estava sozinha naquele fim de semana e poderiamos ter uma noite e um dia bem avontade… Chegando na casa ficamos bem a vontade, eu fiquei com um short bem largo e sentei no sofa enquanto ela se trocava, minutos depois Kekey aparece vestindo uma camisolinha pequenininha q realçava seus seios e deixava sua bundinha e xotinha a mostra e sentou na minha frente, ela tb trazia um frasco q parecia ter óleo para massagens… Ficamos conversando um pouco… ela ficava de pernas abertas e mostrava toda sua xana o q me fez ficar excitado rapidamente e por estar com short largo ela notou o volume do meu pau rapidamente então ela esticou os pés e começou a passar em meu penis por cima do short me deixando mais excitado…
– Nossa ja ta duro assim?!
– Me fala que não gostou putinha
– Tira ele todo pra fora
Enquanto eu tirava meu short notei q Kekey havia pego o frasco que realmente se tratava de um óleo pra massagens, sentei no sofa novamente e Kekey ajoelho na minha frente, segurou meu pau e deu algumas chupadas, depois disso jogou um pouco de óleo sobre meu penis e deitasse no chão a minha frente e pra minha surpresa ela começa a me masturbar com s pés, seus tocas eram maravilhosos, os movimentos suaves de sobe e desce de seu pé em meu pau é excitante o óleo facilita ainda mais os movimentos, enquanto ela me masturbava via sua xana aberta pra mim, então tive a idéia de masturba-la com meus pés tb, joguei um pouco de óleo em sua xaninhae nos ageitamos, de modo em que ela ficasse com as pernas abertas me masturbando com seus pés e eu com o pé entre suas pernas tb masturbando-a, esfregava meus dedos em seu clitoris e em algumas vezes fazendo uma pequena penetração…
Tanto eu como ela gemiamos de tesão… começamos a almentar o rito da masturbação, Kekey cada vez mais subia e descia com rapides e eu esfregava os dedos em seus clit´ris num movimento de vai e vem e circulares…
– Vai goza… quero ver vc gozar
E em instantes eu estava lambusando todo o pezinho dela com minha porra
– Hummmm… aaaaa… hummmmmmmmm
– É isso que vc quer né biscate

Após isso Kekey disse q iria tomar um banho e me chamou pra ir junto com ela, mas disse q iria tomar uma agua e depois iria, mas na verdade era mentira assim q ela entrou no banheiro entrei em seu quarto e peguei uma venda q ela havia me dito que tinha e resolvi fazer uma brincadeirinha com ela… fiz uns barulhos estranhos de porrada e porta sendo arrombada, ouvi ela perguntando o q tinha acontecido mas ñ respondi nada e corri até o banheiro…
Entrei correndo e coloquei a venda nela e disfarçando a voz disse q era um assalto, pra ela ficar quieta, mas ela ainda ñ acreditava…
– Sei que é vc gatinho

– Gatinho… é assim q vc chama aquele mané

– Que brincadeira gostosa gatinho

– Gatinho dona… aquele mané ta caido la na cozinha, a pancada na cabeça foi forte d+ eu acho

Notei que nesse momento ela começava a acreditar e ficar apavorada…
– O que vc fez com ele?
– O que vc vai fazer comigo… me larga

Ela começou a se remexer, mas segurei pelo braço e depois joguei ela na cama, ela então tentou tirar a venda e nisso eu dei um pequeno tapa em seu rostoe encostei uma ponta de alicate de unha figindo ser uma faca em sua barriga…

– Vai colaborar ou ñ… eu só quero a grana e o carro falo

– Não faz nada comigo e com o meu gatinho
– A chave do carro ta na sala e a bolsa no armario…

– Dentro tem todos os mesu cartões e a senha ta junto…

– Leva td mas ñ me faz nada

Kekey então choramingou e eu comecei a provoca-la

– Sabe q vc é mesmo gostosinha

– Não vou perder este filé

– Nãoooooo por favor

Neste momento peguei as algemas e algemei Kekey na cama

– Eu nunca devia ter comprado isso…

– Mas comprou e agora vc é toda minha

Comecei a passar a mão pelo seu corpo, fui até sues pés e comecei a beija-lo, beijava sua tatuagem de florzinha…

– Nossa a biscate tem uma florzinha nos pés

Comecei a subir beijando suas pernas todas, fui subindo cheguei nas coxas e pasava amão enquanto lambia e beijava sua virilha, quando cheguei na xaninha eu disse
– Esta fica por ultimo

E continuei beijando sua barriguinha gosotsa, cheguei aos seus seios e me enlouqueci com eles, chupava como um bebe com fome, mordia o biquinho durinho e puxava, notei q K ja dava pequenos suspiros de tesão…
– Ta começando a gostar né biscate

– Então chupa minha rola pra ver se gosta

E enfiei meu pau na boca de Kekey, na primeira vez coloquei até a garganta fazendo ela se engasgar, mas depois ela foi chupando com gosto, ia até o fundo da boca e voltava devagar, fui almentando o rimto até gozar dentro da boca de Kekey
Depois falei em tom sarcastico…

– Agora é hora da bucetinhaaaaa

– Nãooo me deixa

Abri as pernas de Kekey e dei uma passada de leve com meu pau em sua xana e logo penetrei com toda força fazendo ela gritar…

– Aaaaaaaaaaaaaaaaa

– Para

– Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

Comecei a meter forte e xinga-la

– Vou te arrebentar todinha sua vaca

Forçava o penis dentro da xana dela chegando ao seu utero

– Ta doendo

– Cala a boca biscate

E metia fote, dava estocadas rapidas q fazia barulho com minhas bolas batendo na bunda de K q ja gemia de tesão
– Aaaaaaaaaaaaaaaa… aaaaaaaaaa

– Isso geme sua puta vagabunda

– Hummmmmmmmm

Então forcei meu corpo sobre o dela segurando suas pernas pra cima e almentei as estocadas pra chegar ao gozo…

– Isso sei q vc vai gozar..
– Vamo gozar juntos…

– Isso geme gostoso

– Aiiiiiiiiiiiiiii… aaaaaaaa

– Vou gozar, vou te encher de porra

E dei a ultima estocada mais forte indo até o fundo da buceta de Kekey q gritou de tesão

– Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii me fode mesmo

– Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa q tesão

Então parei de disfarçar minha voz e disse:

– Sabia que vc iria adorar se sentir estrupada…

– Vc é mesmo uma putinha

– É vc gatinho, era vc o tempo todo?!
– Sim lógico

Ela havia ficado tão apavorada no inicio e depois com tanto tesaõ q havia esquecido que poderia ser eu fingindo td…

Depois dormimos juntinhos, mas acho q ñ acaba por ai, pois havia mais um longo dia pela frente depois daquela madrugada…