Volto hoje para contar mais uma história de envolvimento amoroso e sexual de um amigo de trabalho, desta vez ele não teve envolvimento direto mas presenciou todo o acontecimento.

Ainda estava na faculdade quando isso aconteceu, era meu quarto ano e fazia um ano que estava namorando com Lídia que fazia faculdade de administração de empresas e apesar de nosso namoro não morávamos juntos, eu continuava morando sozinho e ela morava com uma amiga dela da faculdade. Essa sua amiga era transsexual ou popularmente chamado de travesti e mais uma vez um travesti faria parte da minha vida, dessa vez indiretamente, mas vamos aos fatos. Lídia era loirinha de olhos verdes, cabelos lisos até o ombro, era baixinha mas não era brava e mandona ao contrário era muito extrovertida e alegre. Sua amiga também era branca de cabelos longos pintados de loiro, tinha quase minha altura e consequentemente era mais alta que minha namorada.

Era começo de semestre e eu estava voltando de férias para cidade onde fazia faculdade depois de passar um mês com minha família, tempo esse que também não via minha namorada, por isso decidi ir direto para a casa dela. Chegando lá fui entrando já que tinha as chaves e imaginei que ela deveria estar tomando café. O som estava ligado até que bem alto então decidi ir direto até a cozinha mas chegando lá não a vi então decidi procurar no quarto mas ele estava com porta e janela aberta, passei pelo quarto de Juliene a amiga da minha namorada, mas estava da mesma forma que o outro quarto com porta e janela aberta. Fiquei imaginando que elas deviam ter saído para fazer compras no mercado no da esquina e deixaram tudo aberto, foi quando ouvi o barulho da máquina de lavar e fui até a lavanderia.

Quando cheguei na lavanderia vi as duas colocando a roupa para lavar, elas estavam de costas para a porta e de repente minha namorada tirou o pijama que ainda vestia, na verdade ela sempre fazia isso, e colocou na máquina de lavar roupas ficando nua. Mas minha surpresa foi quando ela falou para sua amiga também tirar o pijama dela, Juliene relutou mas com a insistência da Lídia ela tirou seu pijama ficando totalmente nua. Ao ver o pinto no meio das pernas dela minha namorada então se tocou do que tinha feito e disse que nem lembrava que sua amiga era transsexual. Se fosse outro cara provavelmente teria acabo com aquilo, mas eu que já havia tido um caso com uma travesti amiga da faculdade que se chamava Alandra, decidi deixar pra ver até onde ia parar aquilo.

Minha namorada então programou a máquina de lavar roupa, olhou sua amiga de cima em baixo e sem rodeios pegou no pênis dela. Lídia começou a masturbar o pinto de Juliene e quando já estava meia bomba, se ajoelhou e começou a chupa-lo enquanto sua amiga alisava seus cabelos loiros. Lídia colocava o pinto inteiro na boca enquanto chupava ele, era um pinto até que bem cumprido, acho que do tamanho do meu. Eu enquanto via aquela cena não contive minha excitação e abri minha calça e comecei a me masturbar ali mesmo escondido. Lídia então se levantou e começou a beijar sua amiga enquanto ainda masturbava o pinto de Juliene que apertava a bundinha redondinha de Lídia. Juliene então ergueu Lídia pela bunda e colocou ela em cima da máquina de lavar roupa (que era daquelas horizontais que abrem na frente) então se ajoelhou na frente de Lídia, abriu as pernas dela e começou a chupa-la. Juliene enfiava a língua na vagina da minha namorada e lambia rapidamente enquanto Lídia se contorcia de tesão tentando se agarrar na máquina de lavar roupa funcionando a todo vapor.

Juliene depois de um longo tempo chupando a buceta de Lídia se levantou e segurando seu pau puxou minha namorada de encontro com ela e começou a penetrar na buceta dela. Meu tesão era enorme e eu me masturbava freneticamente enquanto via as duas se pegando. Juliene penetrou fundo e começou a meter bem de vagar na buceta de Lídia, que apertava os próprios seios que eram pequenos pra médios mas bem volumosos. Aos poucos Juliene foi aumentando o ritmo das estocadas fazendo Lídia gemer cada vez mais, enquanto Juliene metia rapidamente eu me masturbava apreciando os lindos e suculentos seios da minha namorada balançando no ritmo das estocadas . Lídia então ficou sentada na máquina e segurando no pescoço e cintura de Juliene começou a gemer mais e dizer que estava gozando e que sua amiga não parasse de meter nela.

Achei que Juliene também tinha gozado, mas quando minha namorada desceu da máquina de lavar roupa, Juliene virou ela de frente para a máquina e segurando a bundinha de Lídia começou a enfiar o pau dela no cu da minha namorada. Apesar de Lídia sempre fazer sexo anal nesse momento ela deu um gritinho de dor, mas sua amiga continuou enfiando, quando já estava todo dentro Lídia apoio às mãos na máquina e empinou a bunda, e Juliene segurando seu quadril começou a bombar forte no cu da minha namorada. Lídia agora gemia ainda mais enquanto Juliene dizia que era cu que ela gostava mais de comer, eu estava quase gozando vendo aquilo acontecer, então resolvi entrar na lavanderia.

Quando entrei já fui falando pra não pararem, e segurando meu pau me aproximei de Lídia, me encostei na máquina de lavar roupa e enquanto Juliene dava rápidas estocadas no cuzinho da minha namorada, a mesma começou a chupar meu pau. Lídia gemia mas o som era abafado pelo meu pau inteiro dentro da boca dela, que deixava ele molhado de tanto chupar e lamber. De repente Juliene tirou o pau do cuzinho de Lídia e fez ela se ajoelhar na nossa frente, enquanto nós nos masturbava para gozar Lídia apertava os seios com uma das mãos e com a outra masturbava sua buceta. Então eu e Juliene começamos a gozar no rosto e na boca de Lídia que engolia nossa porra e com o dedo pegava a que escorria pelo rosto, Lídia no fim chupou meu pau e da sua amiga travesti deixando eles limpinhos.

Infelizmente nosso relacionamento acabou depois que flagrei Lídia novamente transando com Juliene no sofá da sala, percebi que estava sobrando naquele novo relacionamento das duas que estão juntas ainda, na verdade um relacionamento a três com um amigo meu da faculdade que era bi-sexual assumido.